LUIZ MESTIÇO PARTICIPA DE REUNIÃO COM DIRETOR-PRESIDENTE DA SANEPAR

Na tarde desta quarta-feira (4) cumprindo agenda de trabalho em 
Curitiba, o prefeito Luiz Mestiço participou de uma reunião com 
diretor-Presidente da Companhia de Saneamento do Paraná – Sanepar, 
Mounir Chaowiche, para tratar de assuntos como a contrapartida para a 
obra de ampliação da rede de esgotamento sanitário de Assaí.

"A obra é a garantia de melhoria da qualidade de vida da população e dos 
indicadores de desenvolvimento social do município. Assaí avançará dos 
40% de rede esgoto para os 85% ao finalizar a obra”, comenta o prefeito 
Luiz Mestiço.

HOMICÍDIO DE SÃO SEBASTIÃO DA AMOREIRA


Em contato nesta tarde de quarta-feira,04, por volta das 17:00 hs, junto ao IML de Londrina, a informação que se tem é de que ninguem procurou pela vítima que foi assassinada com requintes de crueldade nesta madrugada.

Segundo a atendente do IML, o corpo vai ficar na "geladeira" durante os próximos 30 dias e se ninguem aparecer para a identificação, o mesmo será sepultado como indigente.

Nosso blog estará acompanhando sempre com novas notícias através do IML de Londrina.

ASSAÍ - Comunidade da Vila Esperança contará com um Espaço Graça com atividades para toda família.



A Igreja Metodista de Assaí lançou na noite de ontem (2) a Campanha de 
Oração em prol da cidade com queima de fogos de artifício em 15 pontos 
diferentes, que representam os grupos de oração e estudos bíblicos em 
famílias.
“É um ato de fé, um ato profético levando as pessoas a orar em 
coletividade , unindo nossas orações em prol da nossa cidade, da nossa 
nação, confiando em Jesus e pelos milagres que pode fazer em nossas 
vidas”, comenta o Pastor Gladiston Passeto Ferreira.
Além do ato de fé, a igreja Metodista realizou a reinauguração do Espaço 
Graça Vila Esperança que contou com a presença do prefeito Luiz Mestiço.
O espaço foi totalmente reformado e passará a contar com encontros 
semanais com estudos bíblicos com as famílias moradoras da região, além 
de distribuição de sopa todas as quartas-feiras, e oficinas de artes 
circerses, kung fu, violão e dança para as crianças, adolescentes e 
jovens.
“É muito gratificante poder firmar parcerias como esta com a igreja 
Metodista, que vem de encontro com nossas metas de governo que é 
oportunizar o envolvimento da família assaiense em projetos de educação 
social transformadora. Agradeço a inciativa da comunidade da igreja 
Metodista de estar em oração pela bem da nossa cidade”, comenta o 
prefeito Luiz Mestiço.
Fotos:Feliciano Loturco

Acidente com cinco carros no centro de Curitiba




Um acidente envolvendo cinco carros assustou moradores e deixou parte da Rua Engenheiros Rebouças bloqueada durante esta tarde (3), no Rebouças, próximo à Arena da Baixada. Uma mulher teria perdido o controle do carro e batido em outros quatro veículos. A motorista foi encaminhada para o hospital.

FONTE - BANDNEWS CURITIBA

Em assembleia, professores decidem manter greve da rede estadual no PR

Educadores fizeram assembleia nesta quarta-feira(4), em Curitiba.
Greve começou no dia 9 de fevereiro; quase 1 mi de alunos estão sem aula.

Adriana Justi e Daiane BaúDo G1 PR
Professores decidiram manter a greve da categoria  (Foto: Daiane Baú / G1)Professores se reúnem no Estádio da Vila Capanema, em Curitiba (Foto: Daiane Baú / G1)
Os professores e funcionários da rede estadual de ensino do Paranádecidiram manter a greve da categoria, que completa 24 dias nesta quarta-feira (4). Os servidores se reúnem no Estádio da Vila Capanema, em Curitiba, e iniciaram a reunião por volta das 9h30. Cerca de 20 mil servidores participaram.

(Correção: a reportagem errou ao anunciar antes da votação que os professores tinham decidido manter a greve. A assembleia terminou por volta das 11h e aprovou a manutenção da greve. A informação foi corrigida às 10h57).
"Nossa greve vai continuar por tempo indeterminado por causa do impasse como governo, que fechou as portas para a negociação", afirmou o presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Educação do Paraná (APP-Sindicato), Hermes Leão. Depois de deixarem a Vila, os educadores vão seguir em passeata até Assembleia Legislativa do Paraná (Alep).
As principais reivindicações da categoria são os pagamentos de promoções e progressões de carreira que estão atrasados. Quase um milhão de alunos da rede estadual estão sem aulas desde o dia 9 de fevereiro, quando o ano letivo deveria ter iniciado. A mobilização dos servidores reúne cerca de 100 mil pessoas em todo o estado.
Governo e trabalhadores já se reuniram três vezes para traçar um acordo, que, apesar de avanços elencados por ambas as partes, ainda não se concretizaram. Entre as propostas da administração estadual está a não apresentação de qualquer projeto de lei que suprima direitos dos servidores públicos e, em particular, dos educadores.
Posição do governo
Em meio às negociações, o governador Beto Richa (PSDB) chegou a reconhecer que "cometeu erros" sobre as medidas apresentadas no pacotaço. "Eu confesso que cometemos alguns erros, alguns equívocos, no direcionamento do encaminhamento dessas propostas à Assembleia Legislativa. Deveríamos ter discutido um pouco melhor com a sociedade".
Em nota divulgada na noite de terça, a administração estadual declarou que a parte que cabe ao Estado está sendo integralmente cumprida. "Foi com surpresa que recebemos no fim da tarde de sexta-feira a informação de que novas reivindicações seriam encaminhadas pelo sindicato dos professores. Trata-se de um claro desrespeito com as famílias e os estudantes paranaenses", diz um trecho do texto.
Liminar da Justiça
No sábado (28), a Justiça concedeu uma liminar e determinou que os professores do terceiro ano do Ensino Médio retomassem as atividades. A decisão estipulou multa diária de R$ 10 mil e foi imposta pelo juiz de plantão do estado, Victor Martin Bapschke. Até esta quarta, os grevistas não tinham acatado a decisão.
No despacho, o juiz justificou que "há risco evidente e irreparável a ausência do conteúdo para os fins do concurso vestibular, provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e recomposição do calendário escolar".
Exceções
Em meio à greve, a Escola Estadual Nossa Senhora de Salete, no Bacacheri, em Curitiba, decidiu retomar as aulas. Na segunda-feira (2), dos 231 estudantes matriculados no período da manhã, cerca de 120 compareceram ao colégio. Entretanto, o número aumentou nesta terça-feira (3), com 144 alunos presentes nas salas de aula. Nesta quarta, por causa da assembleia, não haverá aulas.
No Colégio Estadual Pedro Ernesto Galer, no distrito de Sede Alvorada, em Cascavel, no oeste, as aulas também voltaram na segunda-feira.  O colégio conta com 160 alunos do 6º ao 9º ano e do ensino médio e funciona no mesmo prédio de uma escola municipal. Este, segundo a direção, é um dos motivos para a retomada das aulas, já que o transporte escolar é o mesmo para todos os estudantes, influenciando no calendário escolar.

O CRIME BÁRBARO DE SÃO SEBASTIÃO DA AMOREIRA







Nesta madrugada de quarta-feira,04, um morador da Zona Rural, num local conhecido como Matinha, no município de São Sebastião da Amoreira, ao se encaminhar para a cidade, encontrou o corpo de um homem morto carbonizado e de imediato comunicou à Polícia Militar.

No local, a Polícia Militar encontrou o corpo, morto com requintes de crueldade. Segundo o Policial Civil Janos Tancovitich, a vítima foi espancada com um pau que estava proximo ao corpo, depois, foi esfaqueado no rosto e no pescoço e em seguida atearam fogo no corpo já em óbito.

Não foi encontrado qualquer documento da vítima que foi encaminhada para o IML de Londrina para os exames de praxe e em seguida ficará à disposição de familiares para ser identificado ou sepultado como indigente.

Tendo em vista a divulgação nos orgãos de imprensa da região e não o aparecimento de qualquer familiar, tudo leva a crer que a vítima seja de alguma cidade da região de Cornélio Procópio ou Londrina.

Edimar Santos reduz fila de espera na 18ª Regional de Saúde


Edimar Santos com a equipe do TFD e DVAGS da 18ª RS.
Ao assumir o comando da 18ª Regional de Saúde de Cornélio Procópio, uma das preocupações do diretor Edimar Aparecido Pereira dos Santos era a fila de espera por atendimento médico especializado para paciente dos 21 municípios do norte do Paraná.

Por isso, ele decidiu melhorar o setor de Tratamento Fora Domicílio (FTD). O setor propõe atendimento daqueles casos não resolvidos no âmbito dos municípios (por meio da Secretaria de Saúde) e ainda do Cisnop (Consórcio Intermunicipal de Saúde do Norte do Paraná).

A melhoria do serviço inclui o aumento do número de funcionários, de apenas uma (Cácia Batista de Paula, colocada à disposição pelo Cisnop). Assim que assumiu, Edimar apresentou um minucioso levantamento e demostrando planejamento, explicitou a necessidade de reforçar as ações em saúde, mediante contratação de funcionários efetivos, pleito este aceito pelo Secretário Estadual da Saúde Michele Caputo, que com aval do governo Beto Richa foi autorizado a contratação de diversos funcionários para a 18ª Regional de Saúde de Cornélio Procópio

Diariamente, a partir de 7h30, o pessoal do TFD participa de uma espécie de leilão, em busca de garantir alguma vaga para atendimento especializado de alta complexidade para pacientes da área de abrangência da 18ª Regional. As vagas ofertadas pelo sistema são disputadas pelas 22 Regionais de Saúde do Paraná.

Ana Cláudia Boa Sorte explica que cabe às secretarias municipais de Saúde manter atualizado os prontuários dos pacientes encaminhados ao setor de FTD. Ela explica também que, após agendado a consulta médica, cabe aos municípios avisar aos pacientes, assim como encaminhá-lo para o atendimento a ser prestado em Londrina ou Curitiba.

Na avaliação de Gleice Sano Ribeiro dos Santos, atendimento em ortopedia tem apresentado grande procura, mas pouca oferta, devido à falta de profissionais. Já em oftalmologia, com as 250 consultadas ofertadas, os pacientes acabam ficando apenas 20 dias na fila.

Lidando com Tratamento Fora Domicílio há sete anos, Cácia Batista de Paula lembra que, quanto mais pessoas naquele setor, aumenta as chances de se conseguir uma vaga para atendimento médico nas várias especialidade. Ela lembra que não há garantia de cota, e sim um sistema de sobra fornecido pelo município de Curitiba.

Dessa maneira, o aumento de uma para três servidoras no setor possibilita agendar maior número de consultas médicas diariamente, reduzindo assim o tempo de espera dos pacientes da área de abrangência da 18ª Regional de Saúde de Cornélio Procópio.

FONTE - BLOG DO EDIMAR SANTOS

Vereadores rejeitam corte de auxílio alimentação

Projeto havia sido encaminhado à Câmara pelo Executivo em Santo Antônio da Platina; prefeito diz ter seguido o que manda a lei

Antônio de Picolli/Tribuna do Vale
Pressão dos servidores, que lotaram a Câmara, forçou manutenção do benefício de R$ 406
Santo Antônio da Platina – Em sessão ordinária na noite de segunda-feira, os vereadores de Santo Antônio da Platina rejeitaram por unanimidade o projeto de lei encaminhado pelo prefeito Pedro Claro de Oliveira Neto (DEM) para retirar o auxílio alimentação dos servidores municipais. Sob forte pressão do funcionalismo, que lotou a Câmara com faixas em protesto à medida, os vereadores mantiveram o benefício de R$ 406, adotado em setembro do ano passado.

A decisão dos vereadores foi comemorada pelos mais de 200 servidores que compareceram à sessão, revoltados com a proposta do Executivo. Pedro Claro observou que não é contra o auxílio alimentação para os servidores e que tomou a medida baseado na Lei de Responsabilidade Fiscal. "Segundo a lei, um benefício tem de ser temporário, salvo se houver aprovação do Legislativo. Então, por isso encaminhamos o projeto. A decisão cabe à Câmara", explicou.

O prefeito contou que o auxílio foi uma medida para contornar a defasagem do salário à época, problema que teria sido solucionado com o Plano de Cargos e Salários. "No final do ano passado, quando institui o benefício, o salário estava defasado. Hoje, com o Plano, a reposição foi bem maior que o valor do auxílio alimentação, mas a partir do momento da aprovação pela Câmara, pagaremos sem problemas. Só tenho que cumprir a lei", reiterou.

Segundo o prefeito, a economia para os cofre públicos seria de R$ 2 milhões anuais no caso do corte do auxílio. "Temos obras importantes para tocar e as previsões para este ano não são animadoras. Precisamos de uma reserva para enfrentar a crise que se aproxima", prevê. "Já estamos sofrendo com a queda de 38% no valor do repasse do Fundo de Participação dos Municípios (FPM)", completou. No entanto, com a decisão pela permanência do benefício, o prefeito já adiantou que vai criar um cartão alimentação para os servidores.

O presidente da Casa, Valdir Domingos de Souza (PSB) disse que a decisão foi tomada para preservar os direitos dos servidores até que outras medidas definitivas sejam tomadas. "Não se pode tirar essa quantia do trabalhador assim. É preciso planejamento. O impacto seria muito grande." Segundo Souza, a intenção dos vereadores é participar nas ações para extinguir o benefício, incorporando-o efetivamente ao salário. "Esta é a nossa intenção. Queremos que as decisões sejam tomadas em conjunto, como deve ser", resumiu o vereador.
Celso Felizardo
Reportagem Local-FOLHA DE LONDRINA

Prefeita de Leópolis eleita presidente da Amunop


Carlos Almeida e Eduardo Esteves/Divulga
Cléa de Oliveira (PDT) foi eleita por aclamação e torna-se a primeira mulher a presidir a entidade, desde a sua criação, há 44 anos
Cornélio Procópio - A prefeita de Leópolis, Cléa Márcia Bernardes de Oliveira (PST) foi eleita no último sábado, por aclamação, presidente da Associação dos Municípios do Norte do Paraná (Amunop). A vice-presidência ficou com o prefeito de Sapopema, Gimerson de Jesus Subtil (PT) e o prefeito de Cornélio Procópio, Fred Alves (PSC), foi eleito diretor financeiro. De acordo como ex-presidente Celso Silva, prefeito de Bandeirantes, a eleição ocorreu num clima de muita cordialidade, embora duas chapas tenham sido protocoladas para concorrer às eleições.

Segundo Silva, os prefeitos Luiz Vicente (PSDB), de Assaí, e Nilson Xavier (PDT), de Nova Fátima, registraram duas chapas para concorrer à eleição, mas durante a reunião, ocorrida na sede da associação, desistiram da disputa a apoiaram a chapa eleita por todos os 14 prefeitos aptos a votar nas eleições deste ano. "Foi uma decisão madura e muito nobre por parte dos prefeitos que abriram mão da disputa e permitiram que esta chapa fosse eleita por consenso e aprovação por todos os nossos prefeitos. Eles estão de parabéns", afirmou Celso Silva.

O ex-presidente confirmou ainda os membros do Conselho Fiscal da entidade, que tem o prefeito de Itambaracá, Amarildo Tostes, como presidente. Como membros titulares ficaram os prefeitos Jorge Nunes, de Santa Mariana; Edson Dominciano Corrêa, de Rancho Alegre; José Sergio Juventino, de Santa Cecília do Pavão e Magda Brunieri Rett, prefeita de Sertaneja.

Após a solenidade de posse, em pronunciamento, a nova presidente da Amunop, Cléa Oliveira afirmou que, nos próximos dois anos, pretende administrar a entidade em conjunto com todos os municípios associados. Ela garantiu que seu mandato será aberto a todos os prefeitos para a realização de projetos de interesse regional. Ela pediu o empenho de todos para poder realizar uma série de projetos que podem ter a participação efetiva da Amunop.

Alguns programas devem ser movimentados ainda neste semestre, como a implantação do curso de Medicina em Cornélio Procópio e engenharias para Bandeirantes, por meio da Universidade Federal do Paraná; a horizontalidade e ampliação da rede de gás natural para os municípios da Amunop; a criação de duas Companhias Independentes da Policia Militar; a consolidação do Hospital Regional de Cornélio Procópio e outros projetos que já foram discutidos na associação.

"Queremos que todos os municípios participem de forma integral na nossa associação. Os interesses são homogêneos e com a força de todos certamente vamos conquistar o espaço que merecemos dos governos do Estado e do nosso País", concluiu Clea de Oliveira.

Integram a 6º microrregião da Amunop os municípios de Assai, Bandeirantes, Congonhinhas, Cornélio Procópio, Itambaracá, Leópolis, Nova América da Colina, Nova Fátima, Rancho Alegre, Santa Amélia, Santa Cecília do Pavão, Santa Mariana, Nova Santa Bárbara, Santo Antonio do Paraíso, São Jerônimo da Serra, São Sebastião da Amoreira, Sapopema, Sertaneja e Uraí.
Marcos André de Brito
Especial para a FOLHA DE LONDRINA

Jovem é indenizado em R$ 30 mil por cyberbullying no Norte Pioneiro


Caso ocorreu entre estudantes da UTFPR de Cornélio Procópio. Conforme juíza, a situação abalou "a moral e emocional do autor perante toda a comunidade estudantil"

Shutterstock
Toda pessoa que sofre bullying, independentemente do ambiente em que ocorra, pode acionar o judiciário por ter sua honra, imagem ou algum direito violado
Cornélio Procópio – Um jovem de 19 anos foi indenizado em R$ 30 mil por danos morais, após ter sido humilhado em vídeos que foram compartilhados em grupos da rede social WhatsApp. As imagens foram feitas em 2013, em uma república de estudantes da Universidade Federal Tecnológica do Paraná (UTFPR), de Cornélio Procópio. A sentença foi proferida na semana passada, pela juíza interina da 2ª Vara Cível de Cornélio Procópio, Chélida Roberta Soterroni Heitzmann.

Conforme a vítima, que preferiu manter a identidade em sigilo, dois rapazes que moravam na mesma casa contaminaram com fezes e sêmen humanos objetos pessoais e o leite consumido, sem que ele tivesse conhecimento. Toda agressão foi filmada pelos acusados (um deles aparece nas imagens) e compartilhada na internet. "Eu nunca imaginei que pudessem fazer algo desse tipo. Eles eram meus amigos de infância, de dentro de casa, nossas famílias eram amigas", conta o rapaz.

O episódio ocorreu logo após a vítima ter anunciado que iria sair da república. "Eles ficaram com ódio de mim, pois eu não aguentava mais as bagunças e a sujeira da casa. Era impossível estudar. Vivíamos em conflito por causa disso", lembra.

As filmagens só foram descobertas quando um anônimo lhe enviou os vídeos pelo Facebook. "Eu estava no estágio. Fiquei transtornado, chorei muito. Liguei para os meus pais, que foram para Cornélio imediatamente e fizemos um boletim de ocorrências na delegacia", conta.

Mas o pior, para ele, foi voltar para a universidade. "Embora todo mundo tenha ficado revoltado e me dado apoio, era horrível ver as pessoas me olhando, ser reconhecido por um episódio tão repulsivo. Pensei seriamente em não voltar mais".

Vítima e agressor estudavam na mesma sala. "Tive que conviver com ele duas semanas depois que o caso estourou. O clima era tão horrível, que ele acabou abandonando do curso".

A vítima já se formou e não mora mais em Cornélio Procópio, mas as marcas do episódio continuam expostas. "Não consigo mais beber leite, e ainda me causa muita amargura lembrar de tudo aquilo".

O rapaz se diz satisfeito com a sentença do processo. "A Justiça foi feita, porém, se me dessem R$ 30 mil para passar por tudo isso novamente, eu nunca aceitaria. Dinheiro nenhum paga essa humilhação".

Na sentença, a juíza embasa que "é induvidoso que as maldosas atitudes do réu tiveram o condão de causar o dano moral, pois abalaram a moral e emocional do autor perante toda a comunidade estudantil da UTFPR". O acusado ainda pode entrar com pedido de recurso junto Tribunal de Justiça.
Rubia Pimenta
Especial para a FOLHA DE LONDRINA

APP espera 20 mil pessoas em assembleia

Encontro que pode encerrar greve na rede estadual de ensino será realizado hoje na Vila Capanema, em Curitiba

Theo Marques
Na Escola Nossa Senhora de Salete, na Capital, aulas retornaram parcialmente na segunda-feira e ontem
Curitiba - Cerca de 20 mil pessoas, entre professores e funcionários de escolas estaduais do Paraná, devem participar hoje de manhã da assembleia que pode colocar fim à greve da categoria, movimento que completa hoje 24 dias. Em números absolutos, deve ser a maior assembleia já realizada pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Paraná (APP Sindicato), tanto que o encontro acontecerá no Estádio Durival Britto e Silva, conhecido como Vila Capanema, no bairro Rebouças, em Curitiba.

Até a tarde de ontem, o sindicato tinha confirmada a vinda de 150 ônibus do interior do Estado. Eles devem chegar à Capital por volta das 6 horas de hoje, seguindo diretamente para o local da assembleia, marcada para começar às 8h30. A previsão é que as discussões levem toda a manhã e que até o horário do almoço os educadores decidam se voltam ao trabalho ou se permanecem em greve. Segundo o secretário de ComunicaçãoQ da APP Sindicato, Luiz Fernando Rodrigues, a greve mais longa dos educadores estaduais do Paraná aconteceu em 1989 e durou cerca de três meses.

Dois pontos da pauta estão dificultando as negociações. O primeiro é o pagamento de R$ 96 milhões de progressões e promoções que estão em atraso. O segundo é o projeto que prevê mudanças no Paranaprevidência e que será enviado para a Assembleia Legislativa (AL). Ainda não há data para o início dessa discussão.

A APP Sindicato apresentou, no final da tarde de ontem, duas petições no Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR). Uma pede para o TJ-PR intermediar a reabertura das negociações entre governo e professores e a outra solicita que a Secretaria de Educação aponte os nomes dos docentes do terceiro ano do Ensino Médio e onde eles estão lotados. É uma resposta à liminar da Justiça determinando o retorno ao trabalho dos professores do terceiro ano do Ensino Médio e de 30% dos servidores da área administrativa.

Na Escola Estadual Nossa Senhora de Salete, no bairro Bacacheri, em Curitiba, as aulas retornaram parcialmente na segunda-feira e ontem. A instituição conta com 16 turmas de Ensino Fundamental e 441 alunos em dois turnos. Segundo uma fonte da Secretaria Estadual de Educação, que pediu para não ser identificada, todos os funcionários da Nossa Senhora de Salete retornaram ao trabalho. Ontem de manhã, 85% dos professores voltaram às aulas, mas encontraram apenas pouco mais da metade dos estudantes. Hoje, devido à assembleia, a escola estará fechada.
Adriana De Cunto
Reportagem Local-FOLHA DE LONDRINA

Motociclista morre ao bater contra canaleta

Um homem de 30 anos morreu em acidente na madrugada desta quarta-feira (4) em Flórida. Ele perdeu o controle da motocicleta e bateu contra uma canaleta às margens da PR-461.

O corpo de Renato dos Santos Almeida foi encaminhado ao IML de Maringá. A Polícia Rodoviária Estadual deve investigar a circunstância do acidente.
Redação Bonde-FOLHA DE LONDRINA

Vizinhos ouvem disparos e encontram homem morto na rua

Um homem foi morto a tiros no final da noite desta terça-feira (3), em Campo Largo, região metropolitana de Curitiba. A vítima, que ainda não foi identificada, foi alvejada na rua Afonso Guimarães, no Jardim São Vicente.

A Polícia Militar informou que moradores da região ouviram os disparos e barulho de motocicleta na sequência. A suspeita é que o suspeito tenha utilizado o veículo para fugir.

O Siate compareceu ao local, mas nada pôde fazer, pois o homem já estava morto. O corpo foi levado ao Instituto Médico Legal (IML) de Curitiba. O caso será investigado pela Polícia Civil do município.
Redação Bonde-FOLHA DE LONDRINA

Ex-vereador e outros 11 são condenados por extorsão

Orlando Bonilha, empresários, ex-superintendente e ex-servidores da Acesf foram condenados pela realização de tanatopraxia desnecessária

Os envolvidos no esquema de extorsão de familiares de pessoas falecidas, obrigadas a realizar um caro procedimento de conservação de cadáveres – a tanatopraxia -, mesmo sem necessidade, foram condenados por improbidade administrativa em decisão com data de anteontem, proferida pelo juiz da 1ª Vara da Fazenda Pública de Londrina, Marcos José Vieira. O valor pago pela tanatopraxia desnecessária era dividido entre os réus.

O esquema, descoberto em 2008 pelo Ministério Público, ocorreu entre 2005 e 2008 na Administração de Cemitérios e Serviços Funerários (Acesf) e contava com a participação de donos de duas empresas de tanatopraxia, servidores do órgão, seu então superintendente, Osvaldo Moreira Neto, e do ex-vereador Orlando Bonilha, que indicou Neto para o cargo, na gestão do ex-prefeito Nedson Micheleti (PT).

Além de Bonilha e Neto, foram condenados os então funcionários da Acesf Mauro Pinto Ferreira, Carlos Antonio Martinelli, Luiz Carlos Teodoro, Claudemir Mendes e Geraldo Lopes da Silva Júnior. Todos foram demitidos após processo disciplinar ou pediram exoneração. As empresas Tanato Serviços de Tanatopraxia e Tanato Bom Pastor e seus representantes Gefferson Guilherme Martins, Osmar Camassano Martins e André Luiz da Maia também foram condenados.

Três funcionários da Acesf foram absolvidos: Neio Lúcio Martins Bandeira, Ilson Marcolino Barbosa e Antonio Vaz Viana. Os dois últimos continuam trabalhando na Acesf. Para o juiz, não há provas suficientes contra eles.

Após ouvir, durante a instrução do processo, os depoimentos de oito parentes de pessoas falecidas que foram coagidas por funcionários da Acesf, o juiz concluiu, em sua sentença, que a conduta de Bonilha e Neto "foi extremamente reprovável". "Além de lhes caber um valor maior a título de propina, cabia-lhes posição de destaque no esquema ilícito, à medida que exerciam funções de comando".

Porém, ressalta a falta de escrúpulo dos demais envolvidos. "O enorme desvalor da ação do grupo de servidores e de empresários beneficiados pelos procedimentos de tanatopraxia decorre da constatação de que todos eles não tiveram o mínimo escrúpulo em suas ações, aproveitando-se sem qualquer pejo da situação de fragilidade emocional de pessoas que haviam perdido seus entes queridos".

Além das vítimas, diversas pessoas prestaram depoimento comprovando o esquema. O juiz também se apoiou em documentos, como os apreendidos na sede da empresa Tanato. Anotações evidenciam que o nome de Bonilha aparece como um dos contemplados com a propina: "GGB Bonilha (10%)".

A Bonilha e Neto o juiz aplicou suspensão de direitos políticos por nove anos; multa civil correspondente a 15 vezes o último vencimento que perceberam no exercício de seus cargos (vereador e superintendente da Acesf); perda dos valores que receberam como propina (R$ 800 cada um); e a proibição de contratar com o Poder Público ou dele receber incentivos por dez anos.

Os demais réus foram condenados às mesmas penas, porém, o valor e o prazo variam conforme a conduta de cada um. Em suas contestações, todos negaram participar do esquema. Cabe recurso ao Tribunal de Justiça (TJ) do Paraná aos réus condenados e ao Ministério Público, no caso dos absolvidos. Parte dos envolvidos responde a processo criminal referente ao esquema da tanatopraxia.
Loriane Comeli
Reportagem Local
FOLHA DE LONDRINA

Estado fecha 2014 com deficit de R$ 4,652 bilhões

Montante é 80% superior aos R$ 2,06 bilhões deixados por Roberto Requião, antecessor de Beto Richa no Executivo estadual

 
Curitiba - O governo do Paraná fechou 2014, último ano do primeiro mandato do governador Beto Richa (PSDB), com um "deficit" de R$ 4,65 bilhões em suas contas, R$ 2,06 bilhões a mais do que o deixado pelo antecessor do tucano, Roberto Requião (PMDB). O valor corresponde ao volume de dívidas de anos anteriores que não foram pagas pela administração. Desde 2011, as receitas estaduais cresceram 42,49%, de R$ 25,09 bilhões para R$ 35,76 bilhões. O acréscimo, porém, não fez frente à velocidade do aumento das despesas, que em quatro anos subiram 47,02%, de R$ 25,30 bilhões para R$ 37,2 bilhões. Os dados são do Portal da Transparência do Governo do Paraná.

De acordo com o o vice-presidente do Conselho Regional de Economia (Corecon-PR), Eduardo Moreira Garcia, o governo não considerou a desaceleração da economia nacional e seguiu aumentando os gastos com pessoal. Hoje, 46,76% da receita corrente líquida (RCL) são utilizados para pagar o funcionalismo, índice superior ao limite prudencial estabelecido pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), de 46,55%. "Foi falta de planejamento e má gestão", resumiu. Ele lembrou que, em 2013, os técnicos da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefa) já tinham apresentado um relatório mostrando que a situação financeira do Paraná estava ruim.

Conforme o economista Alexandre Alves Porsse, da Universidade Federal do Paraná (UFPR), algumas despesas discricionárias também cresceram muito na primeira gestão de Beto. "Em 2014, por exemplo, houve um aporte financeiro de R$ 517 milhões para o aumento de capital de empresas públicas. Esse tipo de despesa poderia ser postergado", avaliou. O item aparece no relatório financeiro com a rubrica "inversões financeiras".

Assim como Garcia, o professor disse que a crise nacional prejudicou o Estado. No entanto, falou que não considera "100% justo" culpar a União pelos problemas de caixa. "O Paraná foi o Estado que mais teve crescimento de receitas nos últimos anos. Grande parte disso estava associada ao fluxo do setor automotivo, muito ligado à política nacional de apoio ao crédito. Como essa cadeira de bens duráveis é importante, as demandas estavam aceleradas e o Estado então gerou muitos gastos permanentes, pensando que a receita cresceria para sempre."

Porsse comentou ainda que a administração tucana optou por adotar medidas estruturais, isto é, permanentes, de contenção de gastos, sendo que o problema é "conjuntural". Segundo ele, com o aumento de impostos previsto nos "pacotaços" fiscais, a economia perde competitividade. O melhor, avaliou, seria frear os gastos com pessoal, negociar dívidas e postergar investimentos.

TRANSFERÊNCIAS

Os repasses que, conforme a legislação, devem ser feitos aos demais poderes também representam um volume considerável de despesas. Todos os anos, o governo estadual destina 18,6% de sua receita geral, o que exclui operações de crédito, transferências da União e receitas vinculadas, aos seus "vizinhos". Deste percentual, 3,1% vai para a Assembleia Legislativa (AL), 1,9% para o Tribunal de Contas (TC), 9,5% para o Tribunal de Justiça (TJ) e 4,1% para o Ministério Público (MP). Em números absolutos, trata-se de um valor superior a R$ 4,1 bilhões.

Em entrevista no último dia 27, o governador afirmou que herdou a situação e que não pensa em alterá-la. Beto lembrou que, quando há sobra de recursos, eles devem retornar ao Tesouro. A AL, por exemplo, devolveu

R$ 600 milhões ao Executivo em quatro anos. O problema é que, para não perder dinheiro, muitas vezes as instituições criam benefícios "extras", caso do auxílio-moradia dos magistrados.

Procurada pela FOLHA, a Sefa informou, por meio de sua assessoria de imprensa, que o secretário Mauro Ricardo Costa só iria se pronunciar sobre a situação financeira do Estado hoje, durante a prestação de contas do terceiro quadrimestre de 2014, na AL.
Andréa Bertoldi e Mariana Franco Ramos
Reportagem Local
FOLHA DE LONDRINA

TRÁFICO DE DROGAS EM ASSAÍ

Ás 19h20m a equipe da  PM realizava patrulhamento próximo à Delegacia pela Rua Anelli Luzzi, momento em que se deu abordagem a dois indivíduos que transitavam em uma motocicleta, e os quais denotavam atitude suspeita, sendo ainda, constatado durante a abordagem preventiva, que o condutor não era habilitado e não possuía os documentos de porte do veículo, além do que, foram encontradas o total de 92 gramas de aparente substância entorpecente denominada maconha. Diante do exposto, condutor e passageiro seguiram encaminhados junto à motocicleta e drogas para as devidas medidas legais.

Dentro de instantes


Vocês vão acompanhar as imagens de um crime bárbaro que aconteceu nesta madrugada em São Sebastião da Amoreira.Elementos trouxeram a vítima para a Zona Rural, espancaram, depois esfaquear a no rosto e no pescoço e depois atearam fogo . impressionante a violência aplicada no crime.O corpo está sendo encaminhado para o IML de Londrina...Aguarde as imagens terríveis da vítima.

HOMEM ASSASSINADO EM SÃO SEBASTIÃO DA AMOREIRA



UUm

ENCONTRADO CORPO EM SÃO SEBASTIÃO DA AMOREIRA


Foi encontrado um corpo já em óbito em São Sebastião da Amoreira, na região conhecida como Matinha. Ainda não se sabe o sexo do mesmo.

Segundo a Polícia Militar, o corpo ainda está no local encontrado, aguardando a perícia da Policial Civil e posteriormene será entregue para o IML.

A pessoa foi morta com perfurações de faca na região do pescoço e depois atearam fogo no mesmo. Porém, só foi queimado a metade do corpo.

Maires informações a qualquer momento.

Presidente da câmara denuncia prefeito de Ibaiti

Junto com procuradora pediu investigação a Ministério Público ontem à tarde
clique para aumentarPresidente da câmara denuncia prefeito de Ibaiti
  • Presidente da câmara denuncia prefeito de Ibaiti
  • Presidente da câmara denuncia prefeito de Ibaiti
O presidente da Câmara Municipal de Ibaiti, Sidinei Robis de Oliveira (fotos) esteve, na tarde desta segunda-feira,dia dois, na sede do Núcleo Regional de Trabalho e Proteção ao Patrimônio Público do Norte Pioneiro, em Santo Antônio da Platina.O petebista participou de audiência com a promotora Kele Cristiani Diogo Bahena, a segunda em menos de um mês.Ele já havia protocolado diversas denúncias no último dia dez contra o atual prefeito Beto Regazzo(PSB) na área de saúde.
Ao npdiario, afirmou ter trazido novos casos e que está otimista em relação ao que garante ser um escândalo(sic).Ele estava acompanhado da advogada Cristiani Vitório Gonçalves,procuradora do legislativo.
Também já foi instalada, no começo da atual legislatura,uma Comissão Especial de Inquérito para investigar as supostas irregularidades.
De acordo com o que defende Robis,na administração da Fundação Hospitalar da Saúde houve desvio de função, contratações irregulares, ausência de pagamento de fornecedores e prestadores de serviço, falta de prévia em empenho, vício em licitações, desmazelo com patrimônio público, perseguição de servidores, uso do patrimônio público por médicos particulares,entre outras.
Há desconfianças até na realização do Baile do Aniversário do Município."As responsabilidades devem ser apuradas e punidas",afirma o presidente.
O prefeito Beto Regazzo(PSB) foi procurado, mas não estava no gabinete na manhã de hoje.

FONTE - NP DIARIO