Ex-prefeito do litoral do Paraná deve devolver R$ 183 mil aos cofres estaduais

Redação Bonde com TCE/PR
QR:
 

O Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR) julgou irregular a prestação de contas do convênio celebrado entre o Município de Paranaguá (Litoral) e o Instituto de Ação Social do Paraná, no valor de R$ 300 mil, referente ao exercício financeiro de 2006 a 2010. Os repasses tinham como objetivo a execução de atividades relativas à criança e ao adolescente. As contas estavam sob a responsabilidade de José Baka Filho. 

Os motivos da desaprovação das contas foram ausência do Termo de Cumprimento dos Objetivos e do Termo de Instalação e Funcionamento dos Equipamentos, além da falta de comprovação das despesas e do saldo final da transferência.

Em razão das irregularidades, o Tribunal determinou a devolução parcial dos recursos repassados, no valor de R$ 186.077,82, devidamente corrigidos, a ser efetuada pelo gestor. 

A decisão, da qual cabe recurso, ocorreu na sessão de 8 de julho da Primeira Câmara. Os votos dos conselheiros foram embasados em instrução da Diretoria de Análise de Transferências e parecer do Ministério Público.

ELEIÇÕES NO PARANÁ - INSTITUTO CONCLUI AMANHÃ PESQUISA SOBRE AS ELEIÇÕES NO PARANÁ


O Instituto Veritá conclui amanhã uma pesquisa sobre as eleições no Paraná. A pesquisa, com custo de 93 mil reais, bancado pelo próprio instituto, foi registrada na Justiça Eleitoral e ouve 2.302 eleitores paranaenses.
A pesquisa sonda a sucessão ao governo do Estado, inclusive com simulações de segundo turno; a disputa pelo Senado, mas exclui a sucessão presidencial.
Os eleitores têm a oportunidade, apenas, de avaliar o governo Dilma Rousseff.
fonte - roseli abrão

Decifrando sua conexão

Ícones de internet no celular indicam a velocidade disponível no momento para transferência de dados

Paulo Lisboa
Oferta da tecnologia em estações das operadoras influenciam no sinal recebido pelo usuário
Usuários que têm plano de internet contratado junto a uma operadora já devem ter se questionado sobre as mudanças nos ícones que sinalizam a conexão no aparelho. Quem tem um plano 3G, por exemplo, certas vezes é surpreendido pela mudança do símbolo para a letra E, H ou H+. No primeiro caso, a lentidão da conexão é imediamente sentida, mesmo que não se saiba o porquê.

José Ricargo Garcia, especialista no mercado de telecomunicações, explica que os sinais identificados pelos usuários estão relacionados à tecnologia de transmissão de dados móvel, dependendo da operadora contratada e do local em que o usuário se encontra. "Sinais como H ou H+ são nomes técnicos para a tecnologia 3G, que é o nome comercial; agora, se aparecer um E significa que o aparelho foi para uma nova estação radio-base, com tecnologia inferior", detalha.

Garcia diz que um aparelho com tecnologia 4G, por exemplo, geralmente vai mostrar este símbolo ou o LTE. "Contudo, se o usuário está em uma localidade em que a sua operadora não tem a tecnologia 4G, como as bordas das cidades, e aparece um E, ele irá navegar na internet mas em velocidades muito baixas", detalha.

Os ícones estão relacionados à taxa de transferência de dados utilizada pela operadora e contratada pelo usuário. A primeira geração de transferência de dados disponível no Brasil, hoje conhecida como 2G, foi o GPRS, que chegou junto com a tecnologia GSM. Hoje, existe também o EDGE. A velocidade é crescente de uma para a outra tecnologia (ver info), mas todas são inferiores à terceira geração (3G), que compreende outras três tecnologias: WCDMA (UMTS), HSPA, HSPA+. Hoje já existe a LTE, conhecida como 4G. São as primeiras letras de cada tecnologia que aparecem na tela dos aparelhos.

Nas tecnologias 3G, as taxas máximas de transferência de dados variam de 2 megabits por segundo (Mbps) a 42 Mbps. No 4G chegam a 100 megabits por segundo (Mbps). Garcia acrescenta que, em casos de aparelhos que suportam apenas tecnologia inferior à ofertada pela operadora no local, a conexão respeitará este limite.

"Se o usuário de um aparelho 3G está em uma localidade com 4G, a velocidade daquela antena é de alta tecnologia, mas se o aparelho não suporta, automaticamente a velocidade é nivelada pelo equipamento", explica. Podemos entender, portanto, que a mudança de ícone na tela do aparelho está diretamente relacionada ao local em que o usuário se encontra. E qualquer interferência pode provocar a mudança.

"Quando o ícone muda dentro do mesmo local pode ser uma nuance de sinal interno, pode ter interferência de uma parede, algo assim; pode ser também que o transmissor do celular esteja com defeito", esclarece Mary Feliciano, do departamento de Engenharia e Planejamento da Sercomtel. Segundo ela, antes da instalação de torres a operadora realiza um cálculo, por meio de um software, para estimar o alcance e a capacidade de cada uma. Hoje, a Sercomtel tem mais de 50 estações radio-base na zona urbana e rural de Londrina.

Flávio Borsato, diretor de operações da empresa, lembra que a operadora adotou o GSM em Londrina no ano 2000 e, junto com ele, veio a GPRS. Na sequência, apareceu o EDGE, com velocidade três a seis vezes superior que o anterior. "Por volta de 2005 surgiu o conceito de terceira geração; depois veio o conceito da banda larga HSPA", relembra.

Suporte
Adriano Sepe, professor de Análise de Desenvolvimento de Sistemas da Unopar, explica que os smartphones têm suporte para uma infinidade de tecnologias, no entanto, depende da cobertura da operadora. "Ela vai cobrir o máximo da cidade, mas as tecnologias avançam. Se o smartphone suporta 4G mas a operadora não oferece, então fica sub-utilizado", diz.

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) informou, por meio de sua assessoria, que a operadora tem que garantir 80% do município coberto para que este seja considerado atendido por determinada tecnologia.



Continue lendo:
- Ícones diminuem ‘frustração’ do usuário
Cecília França
Reportagem Local-FOLHA DE LONDRINA

GOVERNADOR BETO RICHA(PSDB) RECEBE A CHEFE DO NÚCLEO REGIONAL DE EDUCAÇÃO EM SEU GABINETE

O Governador Beto Richa(PSDB), recebeu nesta quinta-feira, o Ex Prefeito de São Sebastião da Amoreira,  Adevilson Gouveia e a Chefe do Núcleo Regional de Educação de Cornélio Procópio, Professora Adalgisa Gouveia.


PLANTÃO DE POLÍCIA - OCORRÊNCIAS ATENDIDAS 30 PARA 31 DE JULHO 2014

ESTELIONATO CORNÉLIO PROCÓPIO:

 Por volta de meio-dia e meio equipe PM deslocou a determinada loja da Rua Massud Amin, onde um indivíduo aparentando ter 45 anos, e se fazendo passar por cliente realizou uma compra de roupas no valor de R$ 6.800,00 reais alegando que iria revender as roupas em oura loja de sua propriedade. Que enquanto a balconista ligava para a proprietária para verificar se essa aceitaria um cheque do Banco Itaú no nome de uma terceira pessoa, o falso cliente apanhou as mercadorias colocou-as em uma camioneta VW/Saveiro (branca) com um outro indivíduo que já o esperava no interior do veículo e fugiram tomando rumo ignorado. O cheque de terceiro dado na loja, provavelmente furtado ou adulterado constava com o nome de Arlen Francyele de Souza). Qualquer informação favor repassar ao 190 da PM.

FURTO / RECEPTAÇÃO CORNÉLIO PROCÓPIO:


 Por volta de 22h15m equipe PM logrou êxito em prender em flagrante tanto a um ladrão de som automotivos, como também o a um receptador. Ambos já vinham sendo observados há algum tempo, sendo que, dessa última feita o acusado por prenome Marcelinho, 27 foi flagrado logo após quebrar a ventarola de um veículo estacionado na Rua Quintino Bocaíuva, de onde subtraiu um som automotivo da marca Motorola. Após ser flagrado minutos depois pela equipe de serviço, na Vila d! Antena, o réu acabou por delatar o receptador, por prenome Bruno, 21 anos, o qual disse ter pago R$ 20,00 reais pelo aparelho. Logo ambos seguiram encaminhados para o devido procedimento legal. OBS: O receptador alegou que o gatuno revende mercadorias furtadas por preço baixo uma vez que ele é usuário de drogas.

ATENDIMENTO EM LOCAL DE ÓBITO ANDIRÀ: 


Ás 22h20m equipe PM recebeu denúncias de que no cruzamento da Rua Caramuru com Rua 19 de Dezembro havia uma pessoa caída e ferida no chão. Já no local foi encontrado já sem vida e com um corte na altura do pescoço e queixo a pessoa de Márcio Fernando da Silva Prado, 27 anos. Diante do exposto o local foi mantido preservado até a remoção do corpo pelo IML. Por sua vez, a polícia já possui alguns dados que possibilitarão chegar até o autor do crime.

PM DE ANDIRÁ BUSCA SOLUCIONAR HOMICÍDIO OCORRIDO NA NOITE DO DIA 30 DE JULHO DE 2014.

Ás 22h20m do dia 30 de Julho de 2014, equipe PM da cidade de Andirá, campo de atuação da 2ª Cia do 18º BPM recebeu denúncias de que nocruzamento da Rua Caramuru com Rua 19 de Dezembro havia uma pessoa caída e ferida no chão.

Já no local foi encontrado já sem vida e com um corte na altura do pescoço e queixo a pessoa de Márcio Fernando da Silva Prado, 27 anos. Diante do exposto o local foi mantido preservado até a remoção do corpo pelo IML.

Por sua vez, e segundo informações, a polícia já possui alguns dados que possibilitarão chegar até o autor do crime em um breve período.

Seção de Comunicação Social do 18º BPM

Romanelli recebe apoio dos metalúrgicos do PR‏

O deputado Luiz Claudio Romanelli (PMDB) usou as redes sociais ontem (28) para divulgar o apoio do Sindicato dos Metalúrgicos da Grande Curitiba. “Nesta noite recebi o memorável apoio dos companheiros metalúrgicos da grande Curitiba, liderados de presidente Sérgio Butka. Foi o reconhecimento da nossa parceria em defesa dos trabalhadores, especialmente quando estive à frente da Secretaria do Trabalho do Paraná e pela conquista do maior piso do salário mínimo regional do País. Confesso que ao ouvir as palavras generosas do Sérgio e os aplausos dos companheiros, me emocionei”, disse Romanelli.

Juíza aposentada é acusada de improbidade

Ex-titular de Vara Criminal em Londrina, Oneide Negrão teria "engavetado" processos; defesa alega que "não há provas"

A Promotoria de Defesa do Patrimônio Público de Londrina ajuizou na semana passada ação civil pública acusando a juíza aposentada Oneide Negrão por ato de improbidade administrativa cometido quando era titular da 3ª Vara Criminal de Londrina. Ela foi afastada do cargo em setembro de 2011 e punida com a aposentadoria compulsória pelo Órgão Especial do Tribunal de Justiça (TJ) em novembro de 2012, após conclusão de processo disciplinar.

A ação civil pública, que também acusa de improbidade Ademir Aguayo, então escrivão da 3ª Vara Criminal, e Marco Aurélio da Assunção, que era assessor da juíza, tramita em segredo de justiça parcial na 2ª Vara da Fazenda Pública de Londrina. Os documentos que sustentam a acusação provêm do processo disciplinar contra Oneide, que era sigiloso. Em despacho inicial, o juiz Emil Tomás Gonçalves entendeu que "não caberia o segredo de justiça integral nos autos (…) (porque) o direito à intimidade cede ao interesse público à informação". Apenas os documentos do processo disciplinar ficariam sob sigilo.

Os promotores Renato de Lima Castro e Leila Schimiti não divulgaram o conteúdo da ação, justamente em razão do sigilo. Mas, no despacho do juiz, há uma espécie de resumo das sete acusações, que além de configurar crimes em alguns casos, também são atos de improbidade.

Entre as acusações, está a de que Oneide, Aguayo e Assunção impediram o escrivão Paulo Tessaro, designado pelo TJ, de assumir suas funções de escrivão da 3ª Vara Criminal – o cargo era exercido por Aguayo, que desempenhava a função, embora não fosse concursado para ela. A partir disso, a juíza teria cometido abuso de autoridade ao impedir o escrivão Tessaro de entrar no cartório e ao determinar a subordinado que lavrasse certidão com conteúdo falso contra o escrivão designado. Oneide e Marco Aurélio são acusados também de coação contra funcionários que iriam prestar depoimento no processo disciplinar a que a juíza estava respondendo.

Outra suposta ilicitude na conduta dos réus é que Aguayo e Oneide teriam sonegado mais de 90 autos e documentos "deixando-os engavetados, sem andamento, por mais de ano e alguns por ele foram dolosamente extraviados". A última acusação é de peculato contra Oneide e Aguayo (que já responde processo na 5ª Vara Criminal de Londrina). Com alvarás judiciais concedidos pela juíza, ele teria se apropriado de R$ 5,2 mil relativos a fianças prestadas em 25 processos judiciais.

O advogado Elias Mattar Assad, que defendeu Oneide no processo disciplinar, disse que desconhecia a ação de improbidade, mas acredita que "ela será absolvida". "Não há provas", declarou, lembrando que recorreu da decisão de aposentadoria compulsória ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ). "(A punição) foi a maior violência que já se praticou contra um juiz em tempos democráticos. Foi a maior injustiça. Muitos princípios foram violados", declarou Assad.

O advogado de Aguayo, André Salvador, também desconhecia a ação, mas não acredita em responsabilidade de seu cliente, que além de processo criminal também responde a processo disciplinar, que está chegando ao final. Enquanto isso, ele continua trabalhando como serventuário da justiça de Londrina. "Uma das acusações é de que não foi célere com os processos, mas isto ocorreu porque havia muito trabalho e ele não dava conta de fazer tudo sozinho", disse Salvador, afirmando que em 2010 seu cliente já havia sido advertido pela "falta de celeridade".

Assunção, que é advogado e faz sua própria defesa, não foi localizado em seu escritório e em seu celular.
Loriane Comeli
Reportagem Local-FOLHA DE LONDRINA

Lutadores se preparam para Mundial de Jiu-Jítsu

Atletas de academias londrinenses buscarão o título na competição que acontecerá no Ibirapuera, em São Paulo

Anderson Coelho
João Fernando Silva tentará o bicampeonato na categoria pena (até 70 kg)
Os próximos dias serão de treinamento intenso para um grupo de lutadores de Londrina. Eles afinam os golpes para representar bem a cidade no Campeonato Mundial de Jiu-Jítsu Esportivo, que será realizado em São Paulo, no complexo esportivo do Ibirapuera, entre os dias 14 e 17 do mês que vem. O torneio é organizado pela Confederação Brasileira de Jiu-Jítsu Esportivo (CBJJE).

Vencedor do campeonato de 2013 na categoria pena (até 70 kg), João Fernando Silva (Brasilian Top Team) viaja à capital paulista com o objetivo de buscar o bicampeonato. "Estou fazendo um treino bem duro e sério, pois é um campeonato que exige muito do atleta. Vou para lá para buscar mais um título e para isso tem que ser bom", avisou o lutador, que também venceu o Mundial da modalidade ‘Submition’ no ano passado.

Silva, que disputa outras modalidades de luta, também vai usar o Mundial para se preparar para dois importantes campeonatos de vale-tudo, marcados para o final do ano.

Para Tiago Schietti (Nova União), o Mundial vai encerrar uma maratona de competições iniciada com o Sul-Americano da CBJJE, há quase duas semanas, também em São Paulo. Atual bicampeão brasileiro e vice nos dois últimos mundiais da entidade, ele treina duro de olho no lugar mais do pódio na categoria pesado máster, mas sabe que não vai ter moleza. "No máster e no sênior, o nível é muito alto", falou o Schietti, que neste final de semana ainda luta o Internacional, no Rio de Janeiro.

Quem também está embalada na preparação é a equipe HJJT, que vem de bons resultados no Sul-Americano da mesma modalidade. O time vai ao campeonato com sete integrantes: Luciano Raboni, Gustavo Rett e Samuel Bruder (pesadíssimo – acima de 100 kg – máster), Alexandre Torquato (pesado – até 94 kg – máster), Jonathan ‘Kamikaze’ Ferreira (médio – até 82 kg – adulto), Israel Silva (pena – até 70 kg – máster) e Sony Ericson (pluma – até 61 kg – adulto). Os dois últimos lutadores são de Cornélio Procópio.

A expectativa da organização é de que mais de 4 mil atletas participem do Mundial no Ibirapuera. Entre os estrangeiros, são certas as presenças de americanos, chilenos e argentinos. A maioria, no entanto, será formada por brasileiros.
Rafael Souza
Reportagem Local-FOLHA DE LONDRINA

ESPORTE - LEC quer abrir vantagem no Café

Alviceleste recebe o time reserva do Santos, no jogo de ida da terceira fase da Copa do Brasil

Ricardo Chicarelli
Chutes de longa distância de Rone Dias podem ser uma arma para o Londrina diante do Santos
O Londrina busca abrir vantagem diante do Santos na Copa do Brasil esta noite. O Tubarão recebe os reservas do Peixe, às 21 horas, no estádio do Café, e espera conseguir construir um bom resultado para buscar a classificação no jogo de volta, dia 14 de agosto, na Vila Belmiro.

A receita já deu certo na primeira fase da competição. O Criciúma também poupou alguns titulares, o Londrina se aproveitou e venceu por 2 a 0. No jogo de volta, foi o Tubarão quem mandou alguns reservas a campo, já que tinha a decisão do Estadual pela frente, e perdeu por 2 a 1, garantindo a vaga pelo gol marcado fora de casa.

Não sofrer gols hoje é fundamental para a equipe. Na segunda fase, o Tubarão empatou em 0 a 0 com o Barueri no Café e após um 3 a 3 no duelo de volta, avançou para pegar o Santos também graças aos gols anotados longe do torcedor.

Para o técnico Cláudio Tencati, a opção do colega santista Oswaldo de Oliveira em não colocar nenhum titular em campo hoje faz parte do planejamento dele e não vê como menosprezo ao Tubarão. "Vejo como uma estratégia diante de um campeonato importante que eles estão disputando. Não que a Copa do Brasil não seja, mas como ele tem o jogo de volta, está projetando uma formação para o Brasileiro e outra para este jogo. Está usando seu elenco todo e clube grande faz isso mesmo. Cabe a nós, se vier o titular ou não, fazermos um bom jogo e buscarmos o resultado para termos uma ‘gordura’ para o jogo de volta", analisou Tencati.

Esse bom resultado, na visão do volante Bidia, é um placar com boa vantagem de gols. Ele até arriscou um. "Bom resultado seria uns 3 a 0 para a gente. Que com certeza jogaríamos lá mais tranquilos. Mas a gente sabe que futebol hoje está muito igual, que o Santos tem uma grande equipe e será um jogo muito difícil", afirmou o camisa 7.

Tencati fará uma alteração na equipe e forçada. Bruno Batata está fora do jogo porque já atuou na competição pelo J. Malucelli. O treinador tem duas opções para substituí-lo. Uma é escalar o atacante velocista Paulinho, deslocando Joel para atuar mais como referência de área. A outra, e mais provável, é povoar o meio campo com a entrada de Rone Dias e adiantar Celsinho para atuar mais avançado. "Esse encaixe com Rone, Celso e Joel atuou muito tempo junto no Paranaense e pode ter um entrosamento maior do que temos agora. O Celso sempre foi segundo atacante, então a gente pode utilizar ele nessa formação", entregou o treinador.

Na lateral direita, Lucas Ramon continua como titular. Maicon voltou a treinar com bola esta semana, mas ainda não passou confiança ao técnico. Na defesa, Leonardo Dagostini continua como opção no banco e Sílvio e Dirceu formarão o setor novamente.

INGRESSOS
O clube prorrogou a venda com preços promocionais dos ingressos para o jogo até às 10 horas de hoje em alguns pontos – Quiosque do Tubarão e Centauro do Boulevard Shopping, Banca Rodeio, lojas da Karilu e bilheteria do estádio VGD. Os preços são de R$ 40 inteiro e R$ 20 meia para arquibancada e R$ 60 e R$ 30, respectivamente, para as cadeiras. Após esse horário, os ingressos poderão ser comprados apenas nas bilheterias do Café, que abrem às 19 horas, ao preço de R$ 50 e R$ 25 para arquibancada e R$ 70 e R$ 35 no setor coberto.

EM LONDRINA

LONDRINA
Vítor; Lucas Ramon, Dirceu, Sílvio e Allan Vieira; Diogo Roque, Bidia, Léo Maringá e Rone Dias (Paulinho); Celsinho e Joel. Técnico: Cláudio Tencati

SANTOS
Vladimir; Zé Carlos, Paulo Ricardo, Vinícius Simon e Emerson; Alan Santos, Souza e Renato; Jorge Eduardo, Diego Cardoso e Stefano Yuri. Técnico: Oswaldo de Oliveira

ÁRBITRO: Igor Junior Benevenuto (MG)
ESTÁDIO: Do Café
HORÁRIO: 21 horas
Thiago Mossini
Reportagem Local-FOLHA DE LONDRINA

Publicidade em sites rende nova multa a Beto Richa

A Justiça Eleitoral do Paraná multou duas vezes o candidato à reeleição ao governo do Estado, Beto Richa (PSDB), por manter propaganda institucional nos sites das empresas públicas Companhia Paranaense de Energia Elétrica (Copel) e Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar), num total de R$ 10,6 mil. As duas decisões provisórias foram proferidas pelo juiz auxiliar Leonardo Castanho Mendes anteontem e ontem e ainda cabem recursos.

As ações foram propostas pela coligação "Paraná Olhando para Frente", encabeçada pela petista Gleisi Hoffmann. Além dele, também foram multados a candidata a vice, Cida Borghetti (Pros), em R$ 10,6 mil, e os presidentes das companhias Lindolfo Zimmer (Copel) e Fernando Ghignone (Sanepar) em R$ 5,3 mil cada um.

Nos dois casos, a reclamação é a manutenção de propaganda institucional fora do prazo permitido pela legislação eleitoral. Na ação, os autores comprovam que havia conteúdo do gênero mesmo após permitida a campanha, que começou no dia 6 de julho.

A assessoria do candidato tucano afirmou que vai recorrer das ações porque as matérias foram publicadas antes do início da campanha, não estavam na página principal e não há teor de autopromoção do candidato.

Na semana passada, por maioria de votos, a Corte do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná já havia multado o governador por publicidade institucional irregular na página do governo do Estado na rede social Facebook. Beto e Cida foram multados em R$ 5.320,00, cada um.
Luís Fernando Wiltemburg
Reportagem Local-folha de londrina

Moradores de Lunardelli criam Observatório Social

Um grupo de moradores do pequeno município de Lunardelli (Norte) fundou há poucas semanas o Observatório Social, entidade que terá como principal missão fiscalizar as contas da Prefeitura e Câmara. 

"Hoje é difícil obter qualquer informação. Há pouca coisa no site da prefeitura e nada no da Câmara. E quando pedimos as informações, não as obtemos", relatou o vendedor autônomo Antonio Knupp, que agora também é o presidente do Observatório. "Já fizemos a primeira reunião de trabalho. Vamos conversar com o presidente da Câmara e com o prefeito para começarmos nosso trabalho de fato."

Lunardelli tem mais de 5,2 mil moradores, mas, segundo Knupp, muita gente se interessou em participar do Observatório. "Tivemos mais de 40 pessoas na reunião de apresentação. Nosso objetivo é caminhar junto com a comunidade para fiscalizar de fato e garantir gastos mais adequados ao poder público", comentou.

Inicialmente o Observatório de Lunardelli está obtendo ajuda de outras entidades semelhantes, como o Observatório de Ivaiporã (cidade ao lado) e Londrina.
Loriane Comeli
Reportagem Local-FOLHA DE LONDRINA

Paraná registra queda entre eleitores jovens


Sexto maior colégio eleitoral do País, com 7.865.950 pessoas aptas a votar, o Paraná seguiu a tendência nacional e registrou queda de aproximadamente 37% no número de eleitores jovens entre 16 e 17 anos, cujo voto é facultativo. Há quatro anos eram 124.739 eleitores nessa faixa etária e para as próximas eleições, 78.682. No País, a participação dos jovens caiu de 2,3 milhões para 1,6 milhão desde as últimas eleições gerais, em 2010.

Conforme o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), um dos motivos para a alteração é a metodologia utilizada este ano, que já considera a idade que o eleitor terá no dia da eleição. Agora, quem fizer 18 anos até o dia da votação não está contabilizado na estatística de 16 e 17 anos. O TSE também considerou o "envelhecimento acelerado da população, em detrimento da queda da fecundidade" para a diminuição do número de jovens eleitores. Em Londrina, que passou pelo recadastramento eleitoral no ano passado, em função da identificação biométrica, a queda entre os jovens de 16 e 17 anos foi de 25%, ficando em 2.331 eleitores. O sistema biométrico será utilizado por 1,9 milhão paranaenses em dez cidades.

As estatísticas do TSE mostram ainda que a maioria do eleitorado paranaense é formada por mulheres (51,87%), está na faixa etária entre 45 e 59 anos (25%), com ensino fundamental incompleto (30,6%). Em Londrina, as mulheres representam 54,4%; 27% estão entre 45 e 59 anos; o grau de instrução predominante é ensino médio completo, com 26%. Na sequência, aparece o eleitorado com ensino superior completo, com 21%.
Edson Ferreira
Reportagem Local-FOLHA DE LONDRINA

Defesa de Cheida acredita em deferimento de registro

O advogado Guilherme Gonçalves acredita que o registro da candidatura à reeleição do deputado estadual Luiz Eduardo Cheida (PMDB) será deferido mesmo que seu cliente tenha sido condenado por improbidade administrativa dolosa por órgão colegiado, uma das hipóteses de inelegibilidade prevista na Lei da Ficha Limpa.

Em maio, a 4ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça (TJ) do Paraná manteve sentença da Justiça de Londrina e condenou Cheida à suspensão dos direitos políticos por 8 anos em razão de contratação, com dinheiro público, de um advogado para defender seus interesses particulares quando era prefeito de Londrina.

O pedido de impugnação foi feito pelo também candidato a deputado estadual Emerson Petriv (PSC) e o Ministério Público Eleitoral (MPE) manifestou-se favoravelmente ao indeferimento do registro.

Para Gonçalves, no entanto, a tese do procurador regional eleitoral Alessandro José Fernandes de Oliveira não é a que predomina nos julgamentos do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). "A jurisprudência dominante do TSE é de que é preciso condenação por improbidade administrativa dolosa, lesão ao patrimônio público e enriquecimento ilícito. No caso do Cheida, houve os dois primeiros, mas não enriquecimento ilícito", afirmou. "O entendimento majoritário é de que os requisitos previstos na Lei da Ficha Limpa são cumulativos e não alternativos, como defendeu o procurador."

Além disso, o advogado afirmou que o candidato aguarda julgamento de medida cautelar no TJ e recursos ao Superior Tribunal de Justiça e ao Supremo Tribunal Federal, com pedido de efeito suspensivo. "Ainda que houvesse indeferimento do registro, a qualquer momento pode vir uma decisão dessas e o Cheida seguiria candidato normalmente", comentou, acrescentando que também há aspectos processuais no pedido de impugnação que devem ser considerados, como o protocolo antes do prazo. "É extemporâneo", afirmou.
Loriane Comeli
Reportagem Local-FOLHA DE LONDRINA

Presidenciáveis fazem ‘lista de promessas’ a empresários

Os três principais candidatos ao Executivo receberam 42 propostas da Confederação Nacional da Indústria ontem em Brasília

Aécio: "Quero oferecer ao Brasil um ambiente de segurança jurídica"
Fotos: José Paulo Lacerda/CNI
Dilma: "Não concordamos com tudo, mas continuaremos fazendo o embate técnico e político"
Campos defendeu a adoção de PPPs para alavancar a infraestrutura no País
Brasília - Os três candidatos à Presidência da República mais bem colocados nas pesquisas eleitorais afirmaram ontem a empresários que darão prioridade à reforma tributária caso sejam eleitos em outubro. Eduardo Campos (PSB), Aécio Neves (PSDB) e Dilma Rousseff (PT) participaram do "Diálogo da Indústria", organizado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) com o objetivo de debater as propostas do setor para a economia. Foi a primeira vez que eles estiveram juntos em um mesmo evento desde o início da campanha, no dia 5 de julho.

Tanto Campos como Aécio, que discursaram pela manhã, teceram críticas à administração atual. Primeiro a falar, o ex-governador de Pernambuco defendeu a adoção de parcerias público-privadas (PPPs) para alavancar a infraestrutura do País. De acordo com ele, desde 2010 a indústria brasileira está "estagnada" e o "preconceito com o lucro" mata o investimento. "O Estado não tem no orçamento recursos para fazer a infraestrutura. Precisa da poupança externa e interna privada. Não pode se dar ao luxo de querer impor uma regulação que leve o empreendedor ao prejuízo", afirmou.

O pessebista garantiu que será "o primeiro presidente do ciclo democrático a não aumentar a carga tributária" e que enviará o projeto de reforma ao Congresso Nacional na primeira semana de seu mandato. "Vamos priorizar a votação no primeiro semestre de 2015, mobilizando a sociedade para que ela participe. E teremos a visão clara que de que ela precisa entrar em vigor por etapas, para dar segurança àqueles que muitas vezes correm para impedi-la por medo de perder receita no curto prazo."

O candidato do PSDB foi na mesma linha, acrescentando que a retomada do crescimento da economia e a busca da competitividade serão tratados como "obsessões absolutas" em uma eventual gestão sua. "O que eu quero oferecer ao Brasil é um ambiente de segurança jurídica, com a simplificação do nosso sistema tributário, focando na criação de um IVA (Imposto sobre o Valor Acrescentado), a partir da diminuição do número de impostos diretos."

PIB e inflação
Questionada por alguns setores da indústria devido ao baixo crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) e à dificuldade de controlar a inflação, Dilma foi a última sabatinada. A candidata à reeleição chegou por volta de 15h15, acompanhada do vice-presidente, Michel Temer (PMDB), e de ministros de Estado. Em sua fala, ela defendeu a política industrial adotada pelo governo e disse que seguirá buscando o diálogo com a CNI. "Não concordamos com tudo, mas nos respeitamos e continuaremos fazendo o embate técnico e político", afirmou. "Assumo o compromisso de discutir as 42 propostas encaminhadas pela CNI", completou.

A petista prometeu perseguir, em um eventual segundo mandato, uma reforma tributária abrangente, mesmo quando a conjuntura não for a mais favorável. Os principais pontos, segundo ela, serão a simplificação, a desburocratização e a não cumulatividade dos tributos. "Temos consciência de que urge a simplificação do PIS/Cofins, por exemplo. Mas não adianta prometer. Há que se dar os votos para que possamos fazer essas mudanças, até porque vocês sabem que elas já estiveram perto de serem aprovadas." Dilma disse, por outro lado, que acredita ser mais fácil negociar com o Congresso os pontos um a um do que aprovar a reforma integral de uma só vez. "Mas iremos tentar sistematicamente as duas linhas, em paralelo, sem prejuízo uma da outra."

Ao ser interrompida pela mediadora do evento, devido ao esgotamento do tempo, a presidente se justificou, dizendo que estaria em situação diferenciada, por ter de dizer também o que fez. "E se eu fiz, eu tenho capacidade de fazer." Em seguida, a organização da sabatina explicou que as condições foram acordadas previamente e que, independentemente das situações dos candidatos, seguiam a orientação do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Entre os feitos de sua gestão, ela exaltou os investimentos no pré-sal, cujo fundo social "permitirá um salto na educação", e no Pronatec, "que contribui para aumentar a produtividade e reduzir custos". A candidata à reeleição afirmou ainda que o Brasil possui hoje "a menor taxa de juros da história recente da República", "mesmo com tudo o que nós enfrentamos nos últimos tempos". "Estamos construindo uma base sólida. E vamos entrar num novo ciclo, de competitividade produtiva."

Redução da máquina
Aécio Neves prometeu reduzir, se eleito, o número de ministérios do governo federal pela metade já no primeiro dia do seu mandato. Hoje, a estrutura da administração federal conta com 39 pastas. Ele não adiantou, contudo, quais delas seriam "cortadas". "Vários ministérios existem hoje para acomodar aliados políticos ou correntes dentro do próprio PT. O que eu vou estabelecer é a racionalidade do Estado brasileiro", alfinetou. Segundo o tucano, a adoção de uma máquina mais enxuta não significaria que as políticas públicas adotadas deixariam de ser importantes para o governo. "Ao contrário, de forma desburocratizada, as ações poderão ter mais efetividade do que vêm tendo hoje."

O ex-governador de Minas Gerais propôs ainda reduzir em um terço a quantidade de cargos comissionados e adotar "a meritocracia" na administração pública. "Queremos, onde for possível, estabelecer o sistema de metas, que sirva de estímulo à prestação de serviços de qualidade", discursou.

Em coletiva ao final do evento, Dilma rebateu o tucano, dizendo ter algumas superstições - entre elas não sentar na cadeira de presidente antes de eleita. "Posso discutir os ministérios no meu governo atual. Se não tivéssemos a secretaria da micro e pequena empresa, não teríamos aprovado o Simples Nacional", exemplificou, citando ainda as pastas de direitos humanos e das mulheres como responsáveis por implementar políticas públicas importantes. "São com essas secretarias que querem acabar? Os ministérios da Fazenda, da Saúde e da Educação não pode ser. Então me digam quais que eu discuto atentamente."

A repórter viajou a Brasília a convite da Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep).
Mariana Franco Ramos
Reportagem Local-FOLHA DE LONDRINA

DEP FED JOÃO ARRUDA LANÇA SEXTA,1º/08 SUA CAMPANHA À REELEIÇÃO


O deputado João Arruda lança sexta-feira sua campanha à reeleição, em Curitiba, com a realização de um seminário com a presença dos candidatos majoritários do PMDB – Roberto Requião e Marcelo Almeida – no Clube Urca.
O seminário será a partir das 13 horas com três palestras sobre temas eleitorais. O professor Claudino Kosteski abordará o tema “Eleições! O que não pode faltar”; Ricardo de Freitas Vasco falará sobre “Propaganda Eleitoral - condutas vedadas”; e Márcio Carvalho sobre “Importância das Redes Sociais nas Eleições”.
Estarão presentes ao evento todos os coordenadores da campanha do PMDB do interior do Estado.

Caito com Requião


O deputado Caito Quintana, que ontem ganhou o apoio maciço do PMDB de Campo Mourão à sua reeleição, se soma à campanha do senador Roberto Requião ao governo do Estado.
Caito estará presente no evento em que o senador lançará sua campanha em Francisco Beltrão, neste sábado.
O primeiro encontro de Caito com Requião depois da convenção do PMDB será nesta sexta-feira, quando ambos participam do evento promovido pelo deputado João Arruda, no Clube Urca.
De lá, Caito segue junto com Requião para Francisco Beltrão.

Criança é atacada por tigre no zoológico de Cascavel

Redação Bonde
QR:
 

Uma criança de 11 anos foi atacada por um tigre no zoológico de Cascavel por volta das 16h15 desta quarta-feira (30).

O menino se aproximou da grade quando o animal teria avançado em direção ao seu braço. Imagens divulgadas pela CATVE mostram ele passando a mão pela grade e tentando alimentar o tigre.

CATVE


A criança foi atendida por um médico do Samu e encaminhado para o Hospital Universitário. Ele sofreu laceração completa no braço direito, tendo nervos arrancados. 

O tigre chama-se Hu, tem cerca de três anos e é considerado um dos felinos mais dóceis do parquesegundo a bióloga Vanilce Oliveira. (com informações da Catve)

Paraná tem 7,8 milhões de eleitores

O Paraná continua sendo o sexto colégio eleitoral do Brasil. São 7.865.950 eleitores aptos a votar nas eleições de 5 de outubro, segundo dados divulgados hoje pelo Tribunal Superior Eleitoral.
No Brasil são 142.822.046 eleitores brasileiros estão aptos a votar. O número representa um aumento de 5,17% em relação às eleições de 2010, quando havia 135.804.433 eleitores registrados na Justiça Eleitoral, segundo informações divulgadas nesta terça-feira pelo presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ministro Dias Toffoli.
Segundo o TSE, a maior parte dos eleitores está localizada na região sudeste, que concentra 43,44%, somando 62.041.794 pessoas.

Colégios

O maior colégio eleitoral é o Estado de São Paulo, com 31.998.432 eleitores. Na sequência aparecem Minas Gerais (15.248.681), Rio de Janeiro (12.141.145), Bahia (10.185.417) e Rio Grande do Sul (8.392.033).
O menor colégio eleitoral é Roraima, com 299.558 eleitores. Já o município com o menor número de eleitores é Araguainha, em Mato Grosso, com 898 cidadãos aptos a votar.

Mulheres & jovens

As mulheres continuam sendo maioria do eleitorado brasileiro. São 74.459.424 eleitoras representando 52,13% do total. Os homens representam 47,79%, sendo 68.247.598 eleitores.
Em comparação com eleições anteriores, segundo o TSE, houve uma queda no número de eleitores jovens com voto facultativo, ou seja, aqueles que têm 16 e 17 anos. Em 2010, eram 2.391.352 e, em 2014, são 1.638.751 aptos a votar nessa faixa etária.

Paraná

Curitiba continua sendo o maior colégio eleitoral do Paraná, com 1.240.946 eleitores, seguida de Londrina, com 33.007; Maringá, com 248.689; Ponta Grossa, com 232.965; e Cascavel, com 208.330 eleitores.
O menor colégio eleitoral do Paraná é Jardim Olinda, com apenas 1.382 eleitores. Como curiosidade: duas cidades paranaenses – Santa Amélia e Santa Cecília do Pavão – têm o mesmo eleitorado: 3.080.
blog da roseli abrão

Beto é multado por uso da máquina

Pela quarta vez em quinze dias o governador Beto Richa foi condenado pela Justiça Eleitoral por uso da máquina do governo na campanha à reeleição.
Atendendo a um pedido de sua adversária petista Gleisi Hoffmann, o juiz Leonardo Castanho Mendes condenou Richa ao pagamento de multa R$ 5.320,50 por utilizar a página oficial da Copel na internet para publicidade ilegal.
Ontem Richa foi condenado pela Justiça Eleitoral ao pagamento de multa por utilizar o Facebook oficial do governo do Estado para fazer promoção pessoal, por meio de publicidade institucional>
Antes disso, a Justiça havia determinado a retirada das páginas na internet da Copel e da Sanepar as matérias que exibiam suas fotos; e multado por utilizar o Twitter oficial do governo do Paraná para autopromoção.